Setor metalúrgico mostra reação

Depois de amargar um saldo negativo de 22 vagas na geração de empregos no mês de agosto, o setor metalúrgico de Bento Gonçalves demonstrou uma reação em setembro, segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta semana. O avanço, entretanto, não foi o suficiente para que os índices saíssem do vermelho – no mês passado, de acordo com o órgão vinculado ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), a indústria metalúrgica fechou o ciclo com uma demissão a mais do que contratações.

Em quatro dos nove meses do ano já analisados, o ramo apresentou queda. Maio foi o pior deles, e encerrou com o déficit de 42 vagas. Em julho, o cálculo ficou zerado.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Bento Gonçalves (Stimmme), José Elvio Atzler de Lima, não avalia com grande temor os números negativos de alguns meses do ano. Segundo ele, essa oscilação é normal. “No final do ano, sempre vemos uma aquecida. Mas ainda há a questão da falta de mão de obra qualificada, porque muitas empresas querem contratar e não conseguem”, aponta. Lima também ressalta a importância da capacitação constante do trabalhador, o que permite que ele sempre se mantenha como uma prioridade na empresa em que atua. 

No quadro geral de empregos, setembro fechou com aumento de 0,6% na criação de postos formais de trabalho no município. Essa é a quarta melhor marca no ano, superada pelos meses de janeiro, fevereiro e abril. Março, até aqui, foi o único que apresentou números negativos.

À frente do estado e do país

O percentual de crescimento na geração de postos de trabalho atingido por Bento no mês de setembro é significativamente superior aos índices verificados no estado e no país.  No mesmo período, o Rio Grande do Sul apresentou elevação de 0,32%, marca puxada pela criação de 8.246 novos empregos. O saldo acumulado no ano é de 78.538 postos.

Em nível nacional, a alta ficou em 0,39%, com 1.664.747 novos empregos gerados. No país, o acumulado nos nove primeiros meses do ano é de 1.574.216 vagas.

Voltar | Imprimir

ONDE ESTAMOS


© Copyright 2013 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Datastream Sistemas